Dona Magali

D. MAGALI 🌼

🍀Dona Magali Serrano Vereza Lodi representava o ideal de viver em comunidade, sempre participando e contribuindo direta ou indiretamente de tudo.

🌟Nasceu em 27 de novembro de 1929. Seu pai foi vereador e prefeito de Vila Velha, perĂ­odo de 1922 a 1923.
Nasceu Margarida, mas desde pequena adotou o Magali como nome, e assim todos a conheciam. De grande beleza, chegou a ser eleita rainha de um baile de marinheiros, mas o coração bateu forte pelo mineirinho Humberto FĂ©lix Lodi, que conheceu numa praia mansa de Guarapari.❤️

👰🏼‍♀️Casou-se bem jovem, aos 19 anos, e com o tambĂ©m belo Humberto tiveram seis filhos. Moraram por um tempo em AimorĂ©s (MG), mas a saudade do mar os trouxe de volta para Vila Velha.

Magali era presença permanente nas atividades realizada na comunidade. Foi, junto com os filhos, uma das fundadoras Movimento Comunitårio de Aribiri. Com mãos de fada para cozinhar, também compartilhava seus saberes em aulas de culinåria.

🌼A Barra do Jucu era o recanto de encontros da famĂ­lia nos finais de semana. E, com o tempo, aqui vieram morar.
E Dona Magali aqui estava contribuindo sempre. Foi membro da Pastoral da Criança, que resultou na criação da Associação Beneficente da Criança e do Adolescente da Barra do Jucu (Abeca) e junto com a amiga inseparåvel, Dona Rita, lutou pela construção da Igrejinha de São Pedro, hoje Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

🎶🎵Foi coralista do Coral Canta Barra, participou do Teatro da Barra, alĂ©m de instrutora de aula de artesanato na antiga Casa da Cultura, onde tambĂ©m participava do sarau poĂ©tico. Foi tambĂ©m uma das fundadoras do Grupo Terceira Juventude, onde tinha participação ativa na luta por direitos e conquistas para a terceira idade.

🎉Dona Magali era festeira. Sua casa estava sempre de portas abertas. Por isso, na famĂ­lia a marchinha de carnaval “Sassaricando”, de CandĂȘas Junior, era sempre cantada em sua homenagem.

Ela faleceu em 25 de abril de 2016, deixando em toda a comunidade boas lembranças de sua presença alegre, cativante, que valorizava a cultura e as tradiçÔes da Barra do Jucu.

#barradojucu #personalidadebarrense #historiadabarradojucu #euamoabarradojucu

 

Projeto: Eternamente Barra 2021

Apoio: Funcultura e Secretaria da Cultura do governo do estado do EspĂ­rito Santo – SECULT/ES.